Leia avaliações sobre Vila Nova de Foz Côa

Documentos recentes

Fórum debate: Futuro da gestão da arbitragem

 

O Centro de Alto Rendimento do Pocinho recebeu a 14.ª edição desta ação, para troca de ideias entre o Conselho de Arbitragem e as associações distritais e regionais

 
O Centro de Alto Rendimento do Pocinho, em Vila Nova de Foz Côa, foi o palco da 14.ª edição do Fórum da Arbitragem, ação que decorre duas vezes por ano. Durante dois dias, o Conselho de Arbitragem da FPF juntou os CA distritais e regionais, uma oportunidade para partilhar experiências e trocar ideias, a pensar no futuro do setor, com especial incidência para a mudança de paradigma da gestão da arbitragem.
 
A organização do evento esteve a cargo do CA da FPF e do CA da AF Guarda, com o apoio da AF Guarda e da Câmara Municipal de Vila Nova de Foz Côa. Na cerimónia de abertura, que contou com a presença dos principais dirigentes da arbitragem nacional, como o presidente do CA nacional, Fontelas Gomes, além do edil local, Gustavo Sousa Duarte, e do presidente da AF Guarda, Amadeu Poço, destacou-se a importância da realização destes fóruns, para além da ideia de descentralização.
 
Do programa, destaca-se a troca de ideias sobre o novo Regulamento de Arbitragem da FPF, mas também o processo de assistência, homologação, aprovação e avaliação dos Cursos de Nível 1; neste caso, foi apresentada uma radiografia feita por todas as associações, concluindo-se que há necessidade de rever os conteúdos formativos, mais adaptados à realidade. Mas não só: foi igualmente alvo de reflexão e debate o Plano Nacional de Formação, cujo processo de revisão está no início, sendo tido como fundamental para o futuro da arbitragem nacional. Apesar da troca de impressões, merece destaque a unanimidade marcada na altura das conclusões.
 
Depois do anúncio que será Porto de Mós (Leiria) a receber o próximo fórum, a cerimónia de encerramento, que contou com a participação do vice-presidente da FPF, Hermínio Loureiro, do presidente da APAF, Luciano Gonçalves, além do vice-presidente da Associação Nacional Treinadores de Futebol, António Oliveira, permitiu concluir que o Fórum da Arbitragem é uma iniciativa para continuar, pelos frutos que daí resultam quanto a ações concretas a desenvolver pelo CA da FPF e pelas associações distritais e regionais.
 
Hermínio Loureiro falou em nome da Direção da FPF e deixou palavras de incentivo ao setor da arbitragem: "Felicito o Conselho de Arbitragem pela descentralização, porque toda a gente fala nisso, mas poucos a praticam. E o CA tem dado esse exemplo. A minha presença aqui é para reconhecer o trabalho que tem sido feito pela arbitragem deste país. Este setor está melhor do que estava, e é preciso dizê-lo com frontalidade. E só é possível com o trabalho de todos. Queria fazer um elogio público ao trabalho deste Conselho de Arbitragem; tem sido um de competência, com discrição, de forma a que o futebol seja cada vez melhor".
 
Balanço positivo
O presidente do CA da FPF, Fontelas Gomes, destaca o espírito que reinou em mais esta edição do fórum: “É um momento fundamental para trocar ideias e pensar no futuro da arbitragem. Foram dados aqui passos muito importantes, porque as associações compreendem qual é o caminho a seguir. Demos aqui algumas sugestões na questão da gestão da arbitragem e gostámos muito de receber a opinião dos presentes”.
 
Também Fábio Cardoso, vice-presidente do CA da AF Guarda, a associação anfitriã do fórum, fez um balanço positivo desta ação: “Desde o início do nosso mandato que mostrámos interesse em receber este evento na Guarda. E este CA nacional, que está muito próximo das associações, concedeu-nos aquele que posso considerar um marco histórico. Não é todos os dias que podemos receber um evento como estes. De todos a que assisti, foi aquele em que foi melhor a partilha de experiência, já que tivemos dois dias de trabalho. É um balanço extremamente positivo; esperamos que todos tenham gostado”.
Fonte: FPF